sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Analisando a Poupança do Tio Sam

Minha primeira dúvida quando cheguei no Tio Sam: onde vou guardar o dinheiro para a reserva de emergência? Sempre ouvi dizer que a caderneta de poupança era uma jaboticaba, ou seja, algo que existe apenas no Brasil. Haveria algo assim no Tio Sam?

Então alguns amigos me disseram: é só colocar o dinheiro no Savings. Mas o que é o Savings? Resposta: ué, é a poupança daqui.

Minha jaboticaba caiu por terra! Então existe sim uma poupança fora do Brasil. Pra quem está chegando no Tio Sam, isso costuma ser novidade.

Mas como o Savings funciona? Simples: você transfere dinheiro da conta para o Savings, ou faz o depósito direto, igual você faz no Brasil. Por sinal, a conta-corrente chama-se Checkings aqui no Tio Sam. Provavelmente reflexo da época em que só se podia fazer pagamento em cheque. No início do mês seguinte você recebe juros na sua conta Savings. Sempre uma vez por mês. Igualzinho na poupança do Brasil.

Mas não tem nenhuma difereça da poupança do Brasil? Sim, há diferenças. Vamos a elas!

  • O Savings tem data de aniversário? Não, você pode depositar e sacar em qualquer dia do mês. O dia em que os juros são depositados é o mesmo.
  • Se eu sacar antes de 1 mês, perco o rendimento? Não. Os bancos tem regras diferentes para calcular o montante usado nos juros. Pode ser o saldo médio do Savings durante o mês, o menor saldo do mês, o saldo no dia dos juros, o saldo no início do mes seguinte, etc. Portanto, se você sacar antes de um mês ou depositar no meio do mês, o resultado no cálculo dos juros vai variar de banco pra banco.
  • Posso sacar do Savings quantas vezes eu quiser, igual na Poupança? Não. Normalmente os bancos do Tio Sam restringem a 6 saques por mês.Se você sacar uma sétima vez, terá que pagar uma taxa. Seria algo em torno de US$10,00. Compare isso aos centavos que você recebeu de juros!
  • No Brasil, os bancos são obrigados a usar 65% dos depósitos da Poupança em empréstimos para compra de casas. Há algo assim no Tio Sam? Não. Os bancos são livres para emprestar o dinheiro do Savings para o que eles bem entenderem. Não há pré-designação dos recursos.
  • No Brasil, os rendimentos da Poupança são isentos. E no Tio Sam? Não. Você tem que pagar imposto nos rendimentos do Savings.
  • E o retorno do Savings, é tão ruim quanto o da Poupança? Não... É pior! 6.17% + TR ao ano pra Poupança (máximo) e 0.43% ao ano no Savings. Esse retorno da Poupança corresponde a 0.5% ao mês quando a SELIC está acima de 8.5%. O do Savings é a média atualmente. Isso significa que, para ter o mesmo retorno de 1 ano da Poupança brasileira, o investidor de Savings precisa esperar cerca de 15 anos! Fora o imposto! A crueldade é que a inflação de 2016 do Tio Sam foi de 2.07%. O dinheiro no Savings se esvai a cada ano...

Mas há alternativas? Sim, mas não se anime. Estamos focando em investimentos seguros de alta liquidez para a reserva de emergência. Esse tipo de investimento tem rendido abaixo da inflação aqui. Não é recomendável ter dinheiro em ações para esse propósito. E o que fazer, então?

  1. Procurar alternativas que diminuam o prejuízo.
  2. Ter apenas o necessário para reserva nessa classe de ativo. Investimentos de médio e longo prazo devem ir para alternativas de maior risco.
  3. Conformar-se. Atualmente não há muito o que ser feito porque as taxas de juros do Tio Sam estão bem baixas. Esperemos pelo futuro. Taxas altas de juros também tem seus efeitos colaterais na economia, então não dá pra ficar torcendo por uma coisa ou outra.

Uma possibilidade são os Savings online. Você abre uma conta e gerencia pela Internet, sem agências. Chegam a dar 1.35% ao ano de retorno. Ainda abaixo da inflação, mas melhor que 0.43%. Nesse link há uma comparação entre algumas contas: https://www.nerdwallet.com/blog/banking/best-high-yield-online-savings-accounts/

Outra possibilidade são os Money Market Accounts. Essas contas investem em títulos de curto prazo e são garantidos pelo FDIC (o FGC daqui). Há retornos de 1.25% no MMA. O problema é que, normalmente, há exigência de depósito mínimo para usar essa conta sem taxas. Veja comparação de contas em vários bancos neste link: http://www.bankrate.com/banking/savings/rates/?ic_id=lightbox_cd_to_sav

Outra opção são os CD (iguais aos CDBs do Brasil). O problema: a liquidez não é diária e há exigência de valor mínimo para os títulos. Para funcionar como reserva de emergência, os CDs teriam que ter prazo curto. Atualmente, CDs de 1 e 2 meses rendem 0.3% ao ano, no máximo. Para 3 meses, 1.21% ao ano. Ainda está abaixo das opções anteriores. Com 6 meses chegamos a 1.37% ao ano. Os CDs talvez possam ser usados para uma pequena parcela do seu fundo de emergência. Ao guardar 6 meses, um dos meses estaria no CD, por exemplo.

Enfim, na data em que escrevo, não existem opções para um fundo de emergência seguro que renda acima da inflação no Tio Sam.   :-(

Veja informações quentinhas diariamente no Twitter do Meu Dindim no Tio Sam: https://twitter.com/meudindimtiosam

Nenhum comentário:

Postar um comentário

The Retirement Gamble - sugestão de filme

Acabei de assistir "The Retirement Gamble". Pra quem tem um 401(k), 403(b), ou IRA, vale a pena dar uma olhada. São só 52 minutos:...